Balastraca.net - uma história de vida e perseverança

balastraca.net: origens

A marca balastraca.net está atualmente figurando no top of mind como uma das mais lembradas e conceituadas do mercado. Segundo analistas especializados, o empreendimento virtual têm se destacado de forma ímpar e colaborativa, tornando-se a bola da vez quando o assunto é opinião com responsabilidade. Devido à sua abrangência mundial, é acessado pelas mais variadas classes sociais em busca de conteúdo isento, imparcial nas mais variadas questões.

marketing, propaganda, estádio, futebol, time, torcida
Resultado da perspicácia e da força de vontade de seu fundador, M. Balastraca, conhecido apenas como "autor", o qual embrenhou-se sem temor no arriscado mundo dos blogs com conteúdo, ignorando todo e qualquer percalço que pudesse advir disso.

Conforme consta dos registros históricos, os primeiros posts ficaram solitários e desalentados. O elevado número de concorrentes exigiu que medidas extremas fossem tomadas como forma de tornar público a verdade, desconhecida até então, por todos - balastraca.net tinha vindo para ficar. Nessa época, algumas medidas nada ortodoxas em termos de marketing acabaram sendo utilizadas com objetivo de dar visibilidade à idéia.
marketing, propaganda, coliseo, roma, pichação, grafiti

Inicialmente, à exceção de raros leitores, quase ninguém dava a mínima para este ousado empreendimento, situação a qual se devia, segundo o autor, à total descrença causada pela alienação coletiva resultado de leituras frustrantes típicas de um modelo de mídia essencialmente comercial e sem nenhum compromisso além disso. 
marketing, propaganda, courtney love, gatas cantoras

Embora balastraca.net seja uma marca genuinamente brasileira e voltada para o público nacional, utiliza servidores estrangeiros e foi justamente por essa situação que sua popularidade acabou se ampliando como a brisa que precede a tempestade, primeiro a Europa, depois o mundo.

marketing, propaganda, russia, croacia, desfile, festa

Depois da Europa, era a vez da América do Norte render-se às letras e imagens. O principal problema enfrentado foi o de linguagem, uma vez que grande parte dos americanos não sabe falar outra língua senão o inglês, mas gostam de futebol americano e basquete. Ainda hoje eles tem dificuldade em pronunciar corretamente balastraca.net.

marketing, propaganda, cheerleaders, time, futebol, torcida, gata gostosa, tesão

Alguns jogos mais tarde, surpreendentemente a moda pegou por lá. O que fez com que países que vivem copiando american way of life aderissem sem muito pensar (ainda bem). Em pouco tempo estávamos no automobilismo...

marketing, propaganda, carro, corrida, stockcar, velocidade

... até chegarmos à fórmula 1.

marketing, propaganda, carro, corrida, fórmula 1, f1, ferrari, honda, willians

Paralelamente a isso e indiferente à fama, balastraca.net continuou expressando sua opinião sobre alguns assuntos de relevância...

marketing, propaganda, george bush, avião, despedida


Incluindo temas polêmicos como a Justiça com as próprias mãos, inclusive...



...aliando com maestria assuntos sérios com humor...

marketing, propaganda, Andrea Puccinelli, andré, PMDB

Mas ainda há muito a ser feito. Estamos apenas no começo. Esperamos estar à altura para poder continuar essa trajetória de sucesso, sempre lembrando em nossas mentes e corações das palavras do autor.

O discurso abaixo transcrito foi pronunciado pelo autor do balastraca.net diante de uma platéia de leitores num simpósio sobre como enfrentar a tirania imposta pela mídia contemporânea:
Filhos na internet... Eu sou o autor do balastraca.net
(comentário de um leitor):
Mas o autor escreve com as duas mãos e de trás para adiante! 
(autor):
Sim, ouvi dizer. Escreve posts às centenas. E se estivesse aqui, ocuparia todo disco rígido global com seu teclado fumegante e suas palavras seriam como raios fulminantes... Eu sou o autor! E eu vejo um exército inteiro de leitores do meu País, aqui, para derrotar a tirania. Vocês vieram ler como homens livres, e homens livres que vocês são. Que vocês farão com essa liberdade? Vocês lutarão?
(leitor):
Contra isso? (referindo-se a um blog repleto baboseiras supérfluas e gatas gostosas). Não, nós queremos isso, e leremos isso.
(autor):
Sim, lerão e vocês poderão gostar, pelo menos por enquanto. E quando estiverem morrendo em suas camas, muitos anos depois, vocês almejarão negociar todos os dias, de hoje até aquele dia, pela chance, apenas uma chance, de voltar aqui e dizer a isso que podem tirar nossas vidas, mas jamais tirarão… Nossa liberdade!
___
(in memorian of the great Willian Wallace) Depois disso, o autor perdeu a cabeça e não foi mais visto. Que Deus o tenha! O balastraca.net, atualmente, está sendo administrado por alguns discípulos.

Comentários

  1. Nossa.. que história... fiquei arrepiada...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.

Postagens mais visitadas deste blog

As jornalistas mais belas do século passado

Wing Chun kung fu - tenha aulas online e de graça

Shakira: fotos sensuais da cantora colombiana