quinta-feira, 29 de abril de 2010

Polícia testa arma não letal baseada em desenho animado.

arma letal, polícia, disturbios, confronto, badernaO desenvolvimento de armamentos e munições não letais tem sido muito incrementado nos últimos anos, principalmente porque sua aplicação, em protestos da sociedade tanto na zona urbana quanto rural, causa menos dor de cabeça em autoridades mais reacionárias. As armas não letais estão em constante evolução bem como a pesquisa de novos materiais.

Uma arma  não-letal é um instrumento desenvolvido com o fim de provocar situações extremas às pessoas atingidas, fazendo com que sofram a ponto de interromperem um comportamento violento, mas de forma que tal interrupção não provoque riscos à vida desta pessoa em condições normais de utilização.

Exemplos são o gás lacrimogênio, projéteis de borracha, bastões, canhões de água, gás/spray "pimenta", pistolas elétricas e bigornas.

A denominação "arma não letal" é equivocada, pois o uso de tais tipos de arma pode provocar a morte caso utilizadas de maneira excessiva ou por operadores sem o treinamento adequado. E preferível denominá-las "armas menos letais", "armas intermediárias", ou "armas quase mortais".

Seu uso está previsto na doutrina do Uso Progressivo da Força, onde esta deve ser utilizada somente quando indispensável e na medida mínima necessária para fazer cessar a hostilidade.

No entanto, seu uso é debatido. Ao oferecer a possibilidade de neutralizar um indivíduo de forma mais fácil e menos perigosa do que usando métodos convencionais, as armas não-letais são acusadas de incentivar uma maior utilização da força, radicalizar o confronto entre os protagonistas em detrimento da negociação ou diálogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.