sábado, 15 de maio de 2010

Noticias da mídia num dia qualquer

Ontem o dia foi longo e cansativo... ainda bem que hoje é sábado. Essa manhã foi agradável e muito aprazível e ao final fui ler as novas:

Obama leva cantada.
O Barack levou uma cantada de uma norteamericana chamada de Luann Haley, num restaurante de fast food. Contexto: trivialidades. Grau de importância: 2 
O senhor é um gato e tem um corpaço... tradução literal (You are a cat and have a great body..)
Opinião: a mulher estava carente de atenção.

shakes & fidget, bad boy, machão, ladrão, policia, delegacia, briga de casal
Ladrão rouba mulher dentro de delegacia.
Uma mulher foi atacada e teve a bolsa roubada dentro de uma delegacia na frente de policiais, em Salto (SP). A vítima tinha acabado de sacar R$ 13,5 mil numa agência bancária e foi registrar queixa de um celular clonado. Segundo consta, os policiais acharam que era uma briga entre marido e mulher. Isso me lembra daquela afirmação do goleiro do Flamengo, Bruno, quando ao defender Adriano (dito imperador). Contexto: absurdos. Grau de importância: 7
Ele é um ser humano, tem sentimentos. Qual de vocês que é casado que nunca brigou com a mulher, não discutiu e até saiu na mão grande com a mulher?
Opinião: Exames vocacionais podem ajudar indecisos a descobrir suas afinidades, principalmente aos ditos machões contemporâneos, os quais consideram como uma atitude normal casais invadirem a delegacia e sairem no braço. É preciso entender que na maioria das vezes, a brutalidade significa que o superego está em conflito com o ego. É por isso que sujeitos do tipo machão e/ou bad boy, quando se descobrem acabam fazendo balé. Segundo já constatado: O superego tem três objetivos: 1 - inibir (através de punição, sentimento de culpa) qualquer impulso contrário às regras e ideais por ele ditados; 2 - forçar o ego a se comportar de maneira moral (mesmo que irracional); 3 - conduzir o indivíduo à perfeição - em gestos, pensamentos e palavras.

Campanha: Lula e Dilma debocham da Lei Eleitoral
Segundo noticiado pela revista veja:
Milhões de brasileiros assistiram na semana passada ao programa do PT.
De acordo com essa revista, durante dez minutos, foram apresentados detalhes da biografia da ex-ministra Dilma Rousseff, algumas de suas ideias e opiniões. Entremeado com números sobre as realizações do governo Lula, o programa mostrou também o presidente narrando a emoção que sentiu no dia em que conheceu a ministra.
E um belo dia, em 2002, entra na minha sala uma mulher com um laptop na mão (...). Quando terminou a reunião, me veio na cabeça a certeza de que eu tinha encontrado a pessoa certa pro lugar certo.
Veja Leia outra parte:
mídia, informação, psdb x pt, direita x esquerda, mito cavernaEm uma daquelas inacreditáveis coincidências, minutos antes de o programa ir ao ar, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) colocou em julgamento uma reclamação contra outro programa do PT, exibido em dezembro, que teria usado o espaço para promover ilegalmente a candidatura de Dilma Rousseff. O resultado é que o partido perdeu o direito de veicular seu próximo programa nacional e terá de pagar multa de 20 000 reais. Dilma também foi multada em 5 000 reais. A sentença, no papel, foi dura. Mas seu efeito prático é um deboche. O anúncio da condenação, na noite de quinta-feira, ocorreu uma hora e meia depois de o partido exibir um novo programa que, não fosse a demora da decisão judicial, nem poderia ter ido ao ar. A Justiça tarda mas não falha, certo? Errado. A decisão só vai ter impacto no ano que vem, quando a eleição presidencial estará decidida. A Justiça Eleitoral tardou e falhou.
Contexto: política. Grau de importância: 4
Opinião: Ficamos felizes ao perceber que textos apelantes, com títulos mais apelantes ainda, não são uma exclusividade do balastraca.net. Pelo título da notícia, comparado com seu conteúdo, nota-se uma certa dor de cotovelo. Normal para a conjuntura atual. Leia na integra aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.