sexta-feira, 11 de março de 2011

Ditador Muammar Gaddafi tenta nova carreira solo

Muammar Gaddafi, Libia, tirania, ditador
será que estoura?
Em 2011, no bojo das revoltas sociais no norte da África, Gaddafi sofreu um ataque revolucionário por parte do povo líbio e, em um sinal de ruptura com o governo, a delegação da Líbia na ONU acusou Kadafi de genocídio e fez um apelo por sua renúncia. Diversas autoridades, inclusive o ministro da Justiça, Mustafá Abdel Yalil, e diplomatas em diferentes países, renunciaram em protesto contra o uso excessivo de força na repressão das manifestações. Diplomatas que representavam o governo de Kadafi na China, na Índia e na Liga Árabe deixaram seus cargos em protesto ao governo. De acordo com a organização americana Human Rights Watch, os protestos na Líbia deixaram pelo menos 233 mortos. Há relatos de que em apenas um dia 160 manifestantes teriam morrido. Após a renúncia das autoridades, Saif el-Islam Kadafi anunciou a criação de uma comissão para investigar episódios violentos durante os protestos. A comissão será dirigida por um juiz, e incluirá membros de organizações de direitos humanos líbias e estrangeiras. Uma coalizão de líderes muçulmanos líbios emitiu uma declaração dizendo que é obrigação de todo muçulmano se rebelar contra o governo líbio.

Depois de inúmeras manisfestações, protestos, distúrbios e tendo a comunidade internacional se colocado contra a ditadura na Libia, Muammar Gaddafi já tem novos planos: quer estourar as paradas de sucesso. Confira o vídeo lançado.



Tradução indisponível ou inadequada para menores de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.