segunda-feira, 12 de março de 2012

Arma não letal: o exemplo do Rio Grande do Norte

Arma não letal em presídio do Rio Grande do Norte

O Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Paulo de Potengi, cidade de 15 mil habitantes a cerca de 73 quilômetros de Natal no Rio Grande do Norte, inova e sai na frente quando o assunto é o uso de armas não letais. 

Após uma visita de rotina o juiz diretor da comarca da Fórum da cidade, Peterson Fernandes Braga, constatou que um só agente penitenciário dava conta de manter em ordem 33 presos da unidade, usando apenas um estilingue.

estilingue no presidio do rn, bodoque da policia, taser antigo
Taser do tempo do Epa ou do Ariri Pistola..

Ele ficou impressionado uma vez que em inspeções anteriores, eram encontrados sempre 5 agentes no CDP para dar conta do serviço.

Antes os detentos reclamavam de falta de alimentação, de higiene, de superlotação e medo das armas letais. Por enquanto, o ponto arma letal saiu da pauta de reclamações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.