sábado, 5 de maio de 2012

Música para a incognita



Há muito eu ouvi dizer que um homem vinha nos mostrar que todo mundo é bom e que ninguém é tão ruim. O tempo voa e agora sei. Quem vive, mente mesmo sem querer, quem fere o outro, não  pelo prazer, mas pela evidente razão: sobreviver. Quem vê seu rosto só pensa no bem que você pode fazer a quem tiver a chance de te possuir. Mas ainda é cedo para saber se isso é ruim ou se é muito bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.