quarta-feira, 27 de junho de 2012

Poeminha da incompreensão

Todas estas que aí estão
Sem entender meu carinho,

colarinho, cerveja, poema, solidao, amor


Elas colarão.
Eu colarinho!

fonte: Mário Quintana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião ou sugestão.