Poeminha da incompreensão

Todas estas que aí estão
Sem entender meu carinho,

colarinho, cerveja, poema, solidao, amor


Elas colarão.
Eu colarinho!

fonte: Mário Quintana

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As jornalistas mais belas do século passado

Wing Chun kung fu - tenha aulas online e de graça

Shakira: fotos sensuais da cantora colombiana